quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Fauna das Escadas



























































































Inaugurei essa semana no SESC Pinheiros a Fauna das Escadas. Criei uma série de desenhos e textos de seres que só existem nestes lugares tão especiais, as escadarias. A idéia surgiu da intenção de chamar a atenção para o ambiente único que é uma escadaria. Valorizar este espaço que tem características muito diferentes dos outros ambientes de um prédio. Sua finalidade, sua iluminação, sua acústica, sua atmosfera, seus ângulos, o rítmo que ela impõe aos passantes, sua simbologia, sua poética: tudo isso gerando um imaginário de seres que só poderiam existir neste ambiente isolado e tão particular. As escadas são aquelas de serviço, e estão abertas à visitação. Agradeço especialmente a Gissela Mate do SESC pela proposta de ocupação de um lugar tão apetitoso. Abaixo a descrição de cada um deles:

"Rato-de-corrimão"
espécie raramente avistada, mas muito apalpada. Poucos se dão conta de olhar onde colocam a mão quando o que mais precisam é do apoio de um corrimão.

"Cabra-do-penúltimo-degrau"
Bicho curioso. Encontrado sempre no penúltimo degrau das escadarias. Onde costuma parar. Pra pensar.

"Pantera-de-serviço"
Espécie em extinção. Ainda mais em prédios comerciais. Alimenta-se somente em dias de incêndio.

"Elefante-escada-abaixo"
Um perigo. Dos que estavam subindo, ninguém sobreviveu pra contar como ele é.

"Trauma-de-elevador"
Os traumas são serezinhos resistentes, companheiros da gente. Dizem que estes nunca entrarão em extinção. Os Traumas-de-elevador vão bem, obrigado.

"O escadarilho"
O escadarilho é uma espécie diferente de andarilho.
Perambula pelas escadas do mundo. Nunca mira o horizonte, já sabe de nascença: tudo não passou de ilusão. Esse sobe-desce sem sentido. Por isso agora esse barulho. A cada passo ecoando em espirais. Como se ele pisasse em folhas secas. Como se esmagasse escaravelhos.
Em cada degrau morre um destino. Caminhos de um Escadarilho.

"Beija-flor-de-plástico"
O sol é lãmpada no teto do céu
As flores que não nascem nunca vão morrer
Viver é muito complicado
Pensa o beija-flor-de-plástico

6 comentários:

Maria Valentina disse...

A Soledad chegou em casa comentando sobre o rato e o elefante do tio Manú, que ela teve a honra de ter visto em processo de criação. Mas eu mesma vou conferir com meus próprios olhos, adoro escadas.

Andrés Sandoval disse...

Ficou maravilhoso! Passei semana passada pra conferir.

Dedosnãobrocham - Anna S. disse...

Adorei, maravilhoso.
para-béns
de todos.
bjs

Ana Paula Francotti disse...

Fantástico a Fauna das Escadas. Parabéns e obrigada pelo prazer ! :)

Tânia Bailao Lopes disse...

Muito bom!
Encontrei este blog por acaso e adorei!
Adoro a Fauna das escadas e tantos outros trabalhos que tive oportunidade de ver aqui no blog.
Muitos parabéns pelo excelente trabalho!
Tenho pena por não poder ver o seu trabalho mais de perto, pois vivo em Portugal. Desejo muitas felicidades e que continue a fazer estas excelentes criações!

manu maltez disse...

Oi Tania, bom saber que gostou. Agradeço daqui. Grande abraço e valeu!
Manu